NOTÍCIAS          EVENTOS          CLASSIFICADOS          SOCIAL          GUARAPARI          CIDADES VIZINHAS          EMPREGOS          CULINÁRIA          GUIA COMERCIAL
DESTAQUES >>  Praias  |  Turismo Rural  |  Horários de Ônibus  |  Telefones Úteis  |  Onde Hospedar  |  Onde Comer  |  Parques Ecológicos  |  Imóveis  |  Taxi  |  Areias Monazíticas  |  Pontos de Mergulho

AREIAS MONAZÍTICAS EM GUARAPARI

Areias Monazíticas em Guarapari - ES

 

Foi o Prof. Henrique Gorceix, fundador da Escola de Minas de Ouro Preto, quem primeiro investigou as areias Monazíticas no Brasil, conforme publicação nos anais da “Escola” em 1884 e 1885 e comunicação a Academia de Ciências de Paris- França. Gorceix recebera amostras de areias amarelas da Praia de Caravelas e Prado na Bahia, que lhe foram enviadas pelo Geólogo Orville Derby, do Museu Nacional do Rio de Janeiro. Estas amostras foram recolhidas por um comandante de veleiro da Firma E. Johnston & Co., que as havia enviado ao engenheiro John Gordon, diretor da Firma. Gordon de posse do resultado da análise procurou mercado para aplicação, mas só em 1886, quando surgiram as camisas incandescentes AUER, para iluminação a gás nas quais eram usados sais de Lantânio, ítrio, Zircônio e Magnésio de minerais suecos, depois substituídos por Tório das areias Monazíticas do Brasil.

Em 1896, Gordon conseguiu permissão oficial para extrair monazita em terrenos devolutos de Marinha e adquirir por compra,o direito de lavrar terrenos particulares.

As areias monazíticas de Guarapari foram descobertas em 1898 e, em 1906, a 'SOCIÉTE MINIÉRE ET INDUSTRIELLE FRANCO-BRASILIENSE' instalou em Guarapari a usina 'MIBRA - Monazita Ilmenita do Brasil' para fazer o beneficiamento destas areias, exportando o produto a ser tratado na França. O último administrador da MIBRA foi Boris Davidovitch- cidadão Tcheco naturalizado americano, que suspeitava-se ser o testa de ferro de John Gordon.

Segundo Silva Melo em 1937, a MIBRA funcionava dia e noite, tendo três turnos de operários, que recebiam salários miseráveis, desconhecendo a utilização e para onde eram levadas as areias de Guarapari. A firma pagava 4% do valor da areia bruta de taxas ao governo, sendo ainda deduzidos os preços do transporte e o direito de exportação.

A MIBRA explorou as areias de Guarapari até meados de 1960, quando o governo elevou o valor da taxa de extração das mesmas. Os proprietários simplesmente abandonaram tudo, queimaram a documentação, já haviam ganho tudo que queriam.

Hoje a exploração pertence a NUCLEMON ( Nuclebras de Monazita e Associados Ltda.). As areias eram separadas por lavagem e eletroímã.

ILMENITA - De cor preta. É constituída de: Titânio, ferro, magnético, outros metais e vem sempre acompanhada de rutilo e hematita. Usada na indústria metalúrgica.

GRANADA - De cor vermelha, é encontrada em abundância em Guarapari, mas somente em pequenos cristais, o que a torna inaproveitável para a fabricação de jóias. Contém, em proporções variáveis, o alumínio, o ferro, o cobre, o cálcio, o magnésio, o manganês e outros metais. Usada na fabricação de vidros especiais para lente microscópios, telescópios e lentes fotográficas.

ZIRCONITA - De cor zinza, tem zircônio. É utilizada na indústria ótica e de vidro, na indústria química e metalúrgica, na fabricação de esmaltes porcelanizados, louças de primeira qualidade, cerâmicas sanitárias, etc.

MONAZITA - Amarela escura. É um fosfato de diversos metais, que contém Tório, do qual se extrai o Hélio e outros metais, usados na desintegração atômica. Ricas em Terras Raras: o Samário de alta pureza que é empregado na fabricação de minúsculos super- ímãs, usado na miniaturização dos equipamentos eletrônicos, da indústria aeroespacial aos fones de ouvido de alta sensibilidade acústica, componentes de computadores e motores de carro; o Neodímio junto com o Ferro e o Bório fabrica-se outro super-ímã, ainda mais avançado e barato que está dominando a eletrônica. O ítrio serve para produzir ligas metálicas para avião, a cerâmica de alto desempenho que fazem os trens balas japoneses levitarem, e é responsável pela fluorescência do aparelho de televisão. O Samário, o Európio, o Gadolínio e o ítrio entram na fabricação de tinta que torna os aviões imperceptíveis aos radares, (“ desenvolvido nos laboratórios do Instituto de Pesquisa da Marinha- IPQM, no Rio de Janeiro”). O Homio, o Túlio e o Érbio são usados para fabricar raio laser que está substituindo a broca dos consultórios dentários, tecnologia desenvolvida por cientistas brasileiros do IPEN-SP (Instituto de Pesquisa e Engenharia Nuclear). As Terras Raras entram na fabricação de pedras de isqueiros e das baterias dos telefones celulares.

O Brasil detém detêm a 2º maior reserva de Terras Raras do mundo, calculados em 29 milhões de toneladas, só perdendo para a China. O termo Monazita vem do grego MONAZEIN e significa "estar solitário", o que determina sua raridade.

LINKS RELACIONADOS :

Guaraparim

Fundação de Guarapari

Guarapari em 1862

Guarapari - Lendas

Areias de Guarapari

Corretores de Imóveis ONLINE 24 Guarapari
© 2005-2015 Guarapari Virtual - O Site da Cidade Saúde. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo deste portal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem prévia autorizaçao.